quinta-feira, 20 de maio de 2010

Do que eu lembrava

do que eu lembro.

são os fatos cortados
é o palhaço das cordas
é o vício do cheiro
é choro do vinho

é a cesta de doces
as camisas de marca
É o tinto roubado
com as taças no chão

cantoneira pintada
as verdades mimadas
a idade do novo
E o sorriso do não.

é jogar um xadrez
e perder uma peça
é deixar pra se ver
É guardar o que resta

ver-se num seriado
e perder atenção
é dormir do seu lado
vestir minha tensão

é lembrar do teu video
é soltar marimbondo

é a lingua e o véu da sogra


são os desencontros carnavais
são as entrelinhas casuais

é o oposto do cedo
emprestar atenção
discordar pelo medo
confirmar negação


é o instante do tapa
é carona calada
é goela inflamada
é blazer, algodão

Um comentário:

Xandy Britto disse...

MUIIIIIIIIIIIITO BOM!