quinta-feira, 20 de maio de 2010

segredo de uma covarde.

deixei de quebrar a barreira do som
pra calar minha coragem ,
só me desfazer
e assim amanhecer
aquela covarde da certeza;
de te fazer nada especial,
o tal igual aquele normal
que agrediu minha bandeira.

se parar no meio do caminho,
saiba que já fui longe demais...

meus segredos estão no alcance
de qualquer pneu furado

ser natural é fechar a boca.

me atreva de novo, escreva

me corte o abraço.

me deixa chorar ,
te por no meu colo
me eternizar...

2 comentários:

Xandy Britto disse...

É impressionante como você evolui nas letras, na forma, estrutura, no fluxo. Cara, realmente estou muito feliz porque estou te lendo e pensando:

FDP! Ele não escreveu isso! Caralho, que foda!

Parabénssssssssssssssss!!! Continue, cara. Esse blog só vai te fazer bem. Entra no twitter, divulga ele, pede comentários da galera. Vão aparecer blogueiros, leitores, você vai se divertir!

Tô aqui, sempre lendo!

XB

Mariana V. disse...

E que as demais covardes sintam o que senti. Porque medo dá trabalho de sentir e mais ainda de escrever. Você é mesmo muito bom, simpaticíssimo Gugu!