segunda-feira, 17 de maio de 2010

O 'eu' de nós

Submerso 'eu' que só respira às vezes...
Paz que vem e sai
normal é me sentir vivo e desconexo com a vida

Calo quando fecho a boca
'eu' nunca cala
Fala pelas beiradas da solidão,
ou não ( coração são)

'eu' de ti, não é meu (dá tilt)
ser teu é voz que vai
vão que vão te desrespeitar
Longe de casa, )eu ou tu( LibeRdadde
o 'eu' com frio, mal de mim
Sou eu, sol capaz de gelar essa viagem

Um comentário:

Xandy Britto disse...

PReciso reler mais algumas vezes. XB Mas gostei.